ENJOY

Enjoy83 é uma música da cantora islandesa Björk lançada em 1995 no seu segundo álbum Post em que no refrão a canção diz assim: eu apenas estou nisso para curtir. Lembrei dessa música quando li na internet a notícia de que a tecnologia blockchain já está sendo utilizada na indústria de energia elétrica.

Em 08 de novembro de 2009 mais da metade da eletricidade da Espanha foi gerada pelo vento e exportada para países vizinhos. Nove países da Europa já concordaram em unir suas “smart grids” (redes elétricas inteligentes) fazendo linhas de transmissão sobre o mar do Norte, o sonho futurista é cruzar nove linhas sobre o Mediterrâneo para usar a energia solar do Saara no abastecimento das comunidades e megacidades.84 A Bahia possui o segundo parque eólico instalado no país, conforme aponta Atlas do Potencial Eólico Brasileiro publicado pelo Ministério de Minas e Energia.85 Os contratos de arrendamento para instalação de torres de energia eólica estipulam “royalties” em percentuais da receita líquida de cada máquina em funcionamento nas propriedades rurais.

Com a utilização da tecnologia blockchain este cenário que se delineia para as “smart grids” na indústria de energia elétrica torna-se um pouco mais complexo, pois torna-se possível a qualquer pessoa que possua uma placa de energia solar vender energia elétrica para a rede de distribuição e para outros usuários ou comprar, caso precise complementar sua própria produção, diretamente, sem necessidade de intermediários para efetuar as transações.

O blockchain pode ser definido como um banco de dados distribuído em rede, consensual e que garante integridade da informação, neste banco de dados, as transações são agrupadas sequencialmente em “blocos” em uma “cadeia” e a autenticidade das informações é garantida devido à criptografia e às assinaturas digitais.86 Trata-se, portanto, de uma maneira segura, descentralizada e altamente eficiente para monitorar e gerir infinitas transações. Além disso, esta tecnologia promove transparência e confiança, produzindo registros imutáveis e garantindo a execução de determinados processos, por isso a tecnologia blockchain é capaz de transformar os modelos operacionais de uma indústria por completo.87

Acontece que a Associação Europeia de Operadoras de Grids Entso-E publicou em 14 de janeiro de 2015 estudo apontando a necessidade de reduzir riscos operacionais na rede de distribuição de energia, o problema consistiria na elevada quantidade de energia fotovoltaica dispersa devido a falhas de conexão e conversão da energia produzida.88 Os prosumidores, consumidores que também produzem e compartilham energia excedente, não são apenas uma parte interessada importante das redes inteligentes, mas também têm um papel vital no gerenciamento da demanda de pico. Bem, parece que não é tão simples quanto se pensa participar da cadeia produtiva do setor de energia elétrica.

 

83 Disponível em https://youtu.be/Ua4Jv29cLi8 acesso em 2018.

84 National Geographic Brasil, ano 11, edição 125, agosto de 2010, seção Energia.

85 Ministério de Minas e Energia disponível em http://www.mme.gov.br/ acesso em 2018.

86 Perspectivas da tecnologia blockchain no setor elétrico: aplicações na Europa, na Austrália e nos Estados Unidos artigo de Nivalde de Castro, Antônio Lima e Guillermo Pereira publicado pela Agência Canal Energia disponível em https://bit.ly/2NG0fhc acesso em 2018.

87 Idem.

88 Entso-e European Network of Transmission System Operators for Electricity disponível em https://www.entsoe.eu/ acesso em 2018.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s