UM VERÃO COM MONTAIGNE

O livro Um Verão com Montaigne de Antoine Compagnon é delicioso, gostaria de ter ouvido o programa de rádio transmitido na França no verão de 2012 que deu origem ao livrinho que me acompanhou nesse verão. A minha frase preferida de Montaigne diz assim: “não sendo capaz de governar eventos, eu governo a mim mesmo”. Leio e releio e ainda fico impressionada como é possível utilizar em diferentes contextos essa máxima do escritor renascentista.

O pneu do carro furou, lembro de Montaigne e com bom humor chamo alguém na rua para me ajudar. O computador enguiçou, lembro de Montaigne e com paciência levo para consertar. A energia faltou, acendo uma vela sem pavor do escuro lembrando de Montaigne que não tinha energia elétrica, não tinha sequer Facebook, mas escrevia frases inspiracionais nas paredes do castelo onde vivia. A verdade é que nem sempre conseguimos manter o bom humor, a paciência e a coragem em situações adversas que fogem do nosso controle, mas nunca devemos deixar de tentar controlar a nós mesmos.

Hoje no combate ao tráfico de pessoas para trabalho escravo na agricultura nos Estados Unidos instaurou-se um dilema nesse sentido: as instituições financeiras poderiam cooperar com o estado na repressão do ilícito se administrassem melhor os dados dos seus clientes, mas simplesmente não se importam quanto a isso.

As instituições financeiras podem estar, sem saber, entrando em relacionamentos com empresas associadas ao tráfico de mão de obra na agricultura. O tráfico de mão de obra é notoriamente difícil de descobrir neste setor. Além disso, quando tais práticas são detectadas, elas são minimamente reprimidas, sem consequências a longo prazo. Como tal, as empresas geralmente permanecem em operação. Nos casos em que os perpetradores perdem sua fonte de renda, eles podem abrir novas empresas semelhantes mais tarde ou continuar o mesmo trabalho com o nome de um parente. As instituições financeiras podem usar dados públicos para entender indicadores, avaliar seus clientes e explorar redes suspeitas de negócios para combater o tráfico de mão de obra na agricultura.130 

As condições que existem no mundo são complexas demais para sermos capazes de administrar. Muitas vezes pensamos na felicidade em termos de um fluxo interminável de experiências agradáveis, sem nenhum descontentamento para prejudicar a perfeição do nosso paraíso. Não podemos controlar o que acontece conosco, mas podemos, se não controlar, pelo menos influenciar a maneira como reagimos com algum distanciamento crítico. É a única coisa que podemos fazer se quisermos promover alguma mudança e nós temos  essa responsabilidade.

 

130 Combat Trafficking in Agriculture with Public Data artigo de Enigma Engineering no aplicativo Medium disponível em https://bit.ly/2vfath9 acesso em 2019.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s